Comerciantes participam de capacitação sobre Segurança Alimentar

SAÚDE - 24Pensando na Segurança Alimentar da população, a Vigilância Sanitária e a Vigilância Epidemiológica convidaram 40 estabelecimentos onde são vendidos alimentos para participar de uma capacitação com o tema de “Boas Práticas em Serviços de Alimentação e de Manipulação”. O propósito é mantê-los assegurados dos cuidados com os alimentos consequentemente evitando danos à sociedade. A reunião aconteceu no auditório do IPSEL na manhã de hoje (01).

Barraqueiros, vendedores ambulantes, donos de churrascarias, bares e restaurantes foram convidados. Aqueles que compareceram puderam receber todo o conhecimento sobre o assunto num curso que duraria 48 horas e que dá direito à certificados. Dessa maneira, conquista-se a massificação da informação para a população de que os restaurantes e lanchonetes estão assistidos pela Secretaria Municipal de Saúde. “O que nós queremos é que vocês ofereçam aos seus clientes o que vocês consomem em casa”, enfatizou a diretora da VISA (Vigilância Sanitária) Lajedo.

O curso partiu do intermédio do agente comunitário de saúde, Fernando Cavalcante, e contou com a contribuição da diretora da Vigilância Epidemiológica Aline Alice, da Vigilância Sanitária, Natália Simões e do Engenheiro de Alimentos , Filipe de Oliveira. “Quem manipula alimentos é responsável pela saúde dos outros. Precisa se preocupar com a vida do próximo”, declarou Filipe que também é agente da VISA.

SAÚDE - 25Baseando-se na regulamentação da ANVISA (RDC 2016/04) dizendo quais os cuidados que os manipuladores devem ter, o curso aplica desde a seleção dos alimentos até a venda. Foram explicitados quesitos como: controle da temperatura, local de trabalho, higienização das superfícies e utensílios, higiene pessoal, controle sob a validade dos produtos e cuidados básicos no preparo.

“A ocasião também serviu para pedir o apoio desses comerciantes para conscientização sobre a dengue”, concluiu a coordenadora da Epidemiologia, Aline Alice que tratou de assuntos sobre a prevenção de doenças acarretadas pela má manipulação da comida como as chamadas DDA’s (Doenças Diarreicas Agudas).

Também foi discutida a dosagem do hipoclorito de sódio, elemento indispensável para desinfecção e adquirido gratuitamente em qualquer posto de saúde, além de aproveitar para tornar os participantes multiplicadores das informações no que se refere aos cuidados principais vindos de casa em relação à proliferação do mosquito transmissor da dengue e zika vírus.

Clique aqui e veja mais fotos.

Prefeitura de Lajedo,
Mudando para Melhor

Gostou? Então compartilhe com seus amigos: 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *